Vamos lá… Sei que muita gente irá reclamar mas esse assunto é importante pela saúde e bem-estar dos furões, em primeiro lugar.

O IBAMA regula a importação de animais do exterior, e ainda mais os chamados “animais exóticos”, ou seja, os que não fazem parte da fauna nativa do Brasil. Não entrarei nas questões legais nem ambientais pois fugiria completamente ao objetivo dessa postagem.

O fato é que legalmente não é permitida a reprodução de furões mustela putorius furo no território brasileiro. Todos os furões vendidos no país são importados dos Estados Unidos por importadores credenciados e autorizados. 

É sabido que existem criadores clandestinos que fazem a reprodução desses animais em território nacional de maneira totalmente ilegal.

Novamente não entrarei no mérito, mas tem coisas que devem ser ditas, e principalmente, compreendidas pelos leitores.

Em que condições os furões entram em território nacional ?

  • Microchipados, isso garante a identificação do animal e a documentação
  • Castrados para evitar a reprodução
  • Vacinados, com a primeira etapa completa, contra a raiva e a cinomose
  • São quarentenados para evitar a entrada de patógenos estranhos em território nacional

Quer gostem ou não, todos os ítens acima são importantes.

Um fato importantíssimo que TEM QUE SER CONSIDERADO, é que fêmeas não castradas quando entram no cio, elas não saem dele espontaneamente como a maioria das outras espécies animais, ela permanece nesse estado até que copule com um macho. Se isso não acontecer, a fêmea terá seríssimos problemas com uma condição chamada anemia aplastica, quando o corpo não consegue mais produzir hemáceas (glóbulos vermelhos) pela superprodução de estrogênio, o que potencialmente levará o animal à morte em um período relativamente curto se não forem tomadas providências médicas emergenciais junto à um veterinário especializado, que então aplicará a dosagem correta de hormônios para estabilizar a condição. Isso é um assunto muito sério !

Outro ponto crucial é sobre o primeiro esquema vacinal. No Brasil a cinomose é praticamente endêmica em várias regiões do país e essa doença é 100% fatal em furões, e causa uma morte incrivelmente sofrida ao animal. A vacina contra cinomose é obrigatória e não deve ser negligenciada. Não seja um negacionista imbecil, respeite o seu furão !

E por fim, mas não menos importante, a maioria dos criadores clandestinos de quaisquer tipos de animais raramente o faz nas condições adequadas nem os trata bem. Na imensa maioria dos casos são negligentes e estão mais preocupados em ganhar dinheiro do que com o bem-estar dos animais. Pense bem nisso, seja ético e tenha respeito pelos animais antes de optar por um criador clandestino.