Hoje não estou feliz. Nem um pouco. E essa postagem tem tanto tom de alerta quanto de desabafo.

Cerca de um mês atrás, uma amiga me contou que iria levar o furão dela para doar sangue para outro furão que estava com anemia severa.

Indaguei se ela saberia qual a causa da anemia, ou seja, se havia um diagnóstico formal sobre o problema. Fiquei absolutamente chocado com o que ela me relatou.

Segundo ela, o dono informou que o furão estava com algum tipo de “calombo” na pata e o veterinário em questão receitou um creme para ser aplicado por um certo tempo sobre o tal calombo. Perguntei o nome do creme e ela me informou que foi o VENALOT (heparina e cumarina como princípios ativos e mais um monte de coadjuvantes, incluindo parabenos e óleo de mamona).

O dono aplicou o creme pelo período recomendado e o furão foi desenvolvendo uma anemia que infelizmente culminou em sua morte após cerca de um mês.

Com certeza o furão lambeu o creme todas as vezes que foi aplicado e isso resultou em falência hepática e provavelmente danos renais concomitantes.

O veterinário deveria saber o que pode e o que não pode ser utilizado em furões. Furões não são gatos, nem cães, nem cavalos nem vacas. São FURÕES, que tem parâmetros biológicos as vezes muito diferentes de outros animais. Por exemplo cebolas, alho, chocolate e passas podem ser altamente fatais para essa espécie.

O mesmo acontece com certos tipos de drogas e medicamentos.

Se fosse realmente imprescindível o uso desse creme, o veterinário deveria ter orientado a fazer um curativo oclusivo justamente para não haver o risco do furão lamber ! Sabem aquele cone de plástico que usam em cães e gatos ? É justamente para eles não lamberem ou morderem o que não devem !

Moral da estória: Procure um veterinário com especialização em furões e que conheça a espécie muito bem.

Se não houver um BOM na sua região, desaconselho fortemente que pense em adquirir um desses animais. Lamento mas é a verdade nua e crua, sem meias palavras.

Façam isso em memória ao Tufão e a todos os outros que morrerem por assistência inadequada.