Texto de caráter informativo apenas !

Consulte seu veterinário !

Nota:

Cabe sempre ao tutor decidir se irá vacinar ou não seu furão. Mas lembre-se que é uma questão de responsibilidade e de consideração com ele. 

Vacine seus animais e seus filhos. Não vacinar, somente em casos especiais, quando existe problema conhecido de alergia severa por parte de alguém. Agradeça às vacinas o mundo estar praticamente livre da varíola e da poliomielite, essas vacinas podem inclusive ter salvo a SUA vida.

Se você acha que vacinas fazem mal, então não tome VOCÊ !

Vacinação contra Cinomose (Esgana Canina ou Canine Distempter)

Cinomose é uma infecção aguda de origem viral com taxa de mortalidade de quase 100%, que causa grande sofrimento ao animal. O vírus em questão é o CDV, da família dos Morbilivirus e é altamente contagioso. A infecção se dá pelo ar, por gotículas de saliva, urina e fezes. O tempo de incubação é curto, entre 3 e 6 dias.

A doença ataca o sistema imunológico, e causa dano severo a mucosas e tecidos conjuntivos. Dificilmente o animal sobrevive mais de 15 dias depois de aparecerem os sintomas. Os sintomas principais são o aparecimento de crostas nos olhos, nariz e patas, e sintomas parecidos com gripe e conjuntivite.

Mesmo que você não tenha cães em casa ou não sair com o seu furão na rua a possibilidade de transmissão da cinomose ao seu furão é real e existe !

O vírus é transmitido pelas secreções e por excrementos. Basta você ir a rua e pisar em alguma coisa (baba, urina) e ir para casa, portanto uma importante via de contaminação é trazer o vírus para casa nos seus sapatos ou roupas.

O vírus sobrevive vários dias em situações ambientais de frio, tempo seco e ao abrigo da luz solar, e algumas horas nas condições mais adversas, sendo inclusive, mais resistente ao ambiente do que o COVID-19.

Referências:

Imagens fortes, recomenda-se cautela!

https://todaysveterinarypractice.com/focus-on-ferret-distemper-what-you-need-to-know/

https://petcentral.chewy.com/canine-distemper-in-ferrets/

https://ferretassn.org/about-ferrets/health/illness-disease/cdv-canine-distemper/

https://canterburyvet.com.au/2018/08/30/management-of-a-canine-distemper-virus-outbreak-in-a-ferret-rescue-facility/

https://www.msdvetmanual.com/exotic-and-laboratory-animals/ferrets/infectious-diseases-of-ferrets

Mas isso tudo pode ser evitado com a aplicação da vacina específica contra a Cinomose.

A vacina monovalente específica para Ferrets é produzida pela farmaceutica Merial (Purevax Ferret Distempter Vaccine) ou a monovalente Galaxy C, da Fort Dodge Saúde Animal.

O padrão ouro de vacinação recomendado nos EUA é a partir das 8 semanas de vida, com reforço a dada 4 semanas até a idade de 14 semanas, e depois anualmente.

Note que todos os tipos de vacinas podem causar reações indesejadas, mas o benefício supera de longe o risco. Somente deixe de vacinar seu furão se for uma recomendação estrita do veterinário de sua confiança ! Veja por esse lado, antibióticos, anti-inflamatórios e muitas outras classes de medicamentos também tem seus riscos. Não culpe as vacinas , seja por não compreender o que elas realmente são, seja por teorias da conspiração ou coisas do tipo.

Uma vacina monovalente contém na sua composição material para imunizar contra um único tipo de doença, as bivalentes, dois tipos e assim por diante.

No Brasil também se usa a Nobivac Puppy, mas alguns veterinários não gostam dela pelo fato de ser bivalente contra Parvovirose e Cinomose, mas a opção é do veterinário e depende de haver disponibilidade ou não da monovalente no seu país.

No caso de vacinas polivalentes (mais de um tipo de virus) o período de observação pós aplicação deverá ser estendido, pois o risco estatístico de uma reação alérgica/anafilática é o estatisticamente maior do de uma monovalente, mas não quer dizer que fará mal.

Notem que a Puppy é usada há anos sem maiores probemas no Brasil e em outros países que não dispõem das específicas (Portugal por exemplo), e o risco de um furão contrair Cinomose e ter o desfecho horrível certo, ao MEU ver justifica totalmente o seu uso.

A recomendação como primeira opção é a monovalente específica para ferrets, e na sua falta, a Puppy.

Não deixe de vacinar contra a cinomose !

Vacinação contra Raiva

A raiva é outra doença transmitida por virus que é 100% fatal em furões e em humanos se não tratada imediatamente. Este virus ataca o sistema nervoso.

A única proteção é a vacinação do seu furão. A vacinação é anual.

A vacina recomendada é a Rabisin da Rhodia.

O contágio é pelas secreções, como saliva e sangue, por exemplo por mordidas ou pelo consumo de carne de um animal infectado (por exemplo, um gato que come um rato contaminado, morcegos, etc.)

Reações à vacinas

Sempre existe algum risco se seu furão for vacinado com a vacina de uso canino contra a cinomose, ela não é recomendada para furões, mas na falta da específica pode ser usada com cautela.

Because of the high risk for ferrets to develop a vaccine reaction, if they are vaccinated with the standard CDV vaccine approved for dogs, it was not recommended for use in ferrets in the United States. In 1978, a fatal case of a vaccine-induced canine distemper virus infection was reported among 4 black-footed ferrets * in South Dakota. Insufficient attenuation of the vaccine for this species was assumed to be the cause of death.13 A similar case was reported in 2 young kinkajous (Potos flavus) in 1981. (Kazacos KR, Thacker HL, Shivaprasad HL, et al. Vaccination-induced distemper in kinkajous. JAVMA 1981;179:1166-1169.) (Carpenter JW, Appel MJ, Erickson RC, et al. Fatal vaccine-induced canine distemper virus infection in black-footed ferrets. JAVMA 1976;169:1-4.)

* Mustela Nigripes = Furão selvagem americano (não é o furão doméstico).

Não se recomenda a aplicação simultânea das vacinas contra cinomose e raiva em furões.

É obrigatório manter o animal sob observação por pelo menos 60 minutos após a vacinação contra cinomose e ter a mão as medidas emergenciais contra choque anafilático.

Nota aos VETERINÁRIOS:

O tratamento de emergência consiste na aplicação IV de Solução de lactato de sódio 10ml/kg/hora, epinefrina 0,1 ml de solução 1:1000 subcutânea e metoclopramida 3mg/kg subcutânea, difenildramina 1mg/kg subcutânea,  mais oxigenio suplementar e estabilização de temperatura corporal

(Greenacre CB. Incidence of adverse events in ferrets vaccinated with distemper or rabies vaccine: 143 cases (1995–2001). JAVMA 2003;223:663-665.)

Fonte: TVP, Ferret Distempter: What You Need to Know